Empréstimo para desempregados

As pessoas desempregadas sabem perfeitamente, que tão difícil é obter um crédito. Por isso, para elas os empréstimos não bancários são a última esperança. Amiúde se perguntam se obter um empréstimo na sua situação é possível de alguma maneira. A resposta é: sim. E embora os empréstimos para desempregados estejam sujeitas a certas restrições, são também frequentemente a oportunidade de sair de um buraco financeiro.

O estilo da vida moderno com cada vez maior frequência não requer um emprego e são mais populares outras maneiras de trabalhar. Para ganhar dinheiro nem sempre é preciso acordar cedo amanhã e passar um número fixo de horas no trabalho. Se tornam populares as profissões liberais e as tentativas dinâmicas de multiplicar os bens. Esse tipo de pessoas, consideradas desempregadas, não tem de ficar à margem e também recebem uma oportunidade de ter dinheiro adicional.

O que é que deve ser feito para obter um empréstimo para desempregados?

Se pode dizer que as empresas de empréstimo não criaram as ofertas específicas dirigidas só para um grupo social. O empréstimo para desempregados pode ser, pois, cada empréstimo, que pedimos. Então sem medo se pode aplicar para um empréstimo gratuito ou um empréstimo no montante máximo permitido. Só do mutuante depende se, enfim, vai conceder o crédito ou não. Pode fazê-lo se o desempregado demonstra que é capaz de reembolsar o empréstimo no tempo e tem os meios financeiros para fazer isso. Para obter um empréstimo para desempregados é necessário que a falta de emprego fixo não se traduza na falta de meios financeiros.

Nesse caso para receber um empréstimo para desempregados, se deve cadastrar na página de Internet do mutuante da sua escolha e determinar a quantidade de empréstimo e o prazo de reembolso, enviar o pedido de empréstimo e esperar a decisão. Independentemente se a decisão será positiva ou negativa, o requerente vai ser informado sobre ela por e-mail ou mensagem de texto. Os empréstimos para desempregados, assim como os para outras pessoas, não exigem condições suplementares nem nenhum documento além do cartão de identidade. A maneira de solicitar um empréstimo não difere do procedimento padrão aplicado a todos os mutuários, não só aos desempregados. Se deve lembrar que todos os empréstimo online, inclusive os para desempregados, requerem:
• o cartão de identidade,
• uma conta bancária,
• um celular,
• um endereço de correio eletrónico.
Depois de eleger o montante de empréstimo e fornecer os dados pessoais o requerente definitivamente vai ser pedido que esclareça a sua situação profissional. Os pedidos de empréstimo são formulados assim que é possível declarar as suas rendas, mesmo que um seja desempregado. Ainda se as rendas não sejam altas isto não exclui a possibilidade de obter o empréstimo para desempregados. Porém não há a possibilidade de que o mutuante não verifique a situação financeira do requerente e não pergunte de que se mantém na vida diária. É uma informação fundamental e não pode ser omitida.

Os empréstimos para desempregados só para os diligentes

Como já ficou estabelecido, a renda declarada não tem de ser necessariamente uma atividade assalariada. Porém, os empréstimos para desempregados são um produto específico, que ao mesmo tempo é uma expressão de confiança do mutuante. Portanto o mutuário deve demonstrar que no seu passado nunca abusou duma confiança assim depositada nele. Aqui se trata naturalmente do historial de crédito e como reembolsou antes outros empréstimos. Se nunca atrasou o reembolso as suas chances para obter o empréstimo para desempregados aumentam. E vice-versa: um atraso de reembolso será sinal de que não se pode confiar no mutuário e para a segurança de ambas partes é melhor não conceder-lhe o empréstimo.

A menor oportunidade para obter o empréstimo para desempregados têm as pessoas com dívida. É uma situação tão seria e difícil que causa o risco muito grande para a empresa de empréstimo e a possibilidade de perder o dinheiro emprestado. As dívidas existentes são a mostra não só da falta de fiabilidade do mutuário, mas também demonstram os seus problemas financeiros enormes, mais graves que o desemprego. Então não se deve esperar que nesse caso o empréstimo seja concedido.

Se o empréstimo para desempregados se pode obter na cada situação?

Os desempregados que não tem nenhuma fonte secundária de renda e também não podem usar os rendimentos obtidos pela família, normalmente pelo seu cônjuge, tem de ser conscientes de que correm o risco de ser rejeitados. Embora nossos casos a necessidade de dinheiro adicional seja ainda mais urgente esta solução pode resultar pouco segura. A gente desempregada deve lembrar que os empréstimos não bancários não foram criados para financiar as pessoas sem nenhuma renda. Se são conscientes de que não vão conseguir reembolsar o empréstimo a tempo deveriam pensar noutras opções. A dívida constituída com certeza não vai melhorar a sua situação, e em vez de ajudar, vai piorar as coisas. Os perigos como a espiral de dívida são reais e tristemente, no caso das pessoas permanentemente desempregadas, muito frequentes. Por isso, a melhor solução é confiar no bom senso da empresa de empréstimo: um mutuante responsável não quer causar problemas financeiros de outros.